Ministério da Cultura e Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer apresentam:
Logotipo
Imagem Diversidade Imagem Diversidade xs
Festival de Folclore Notícias
30/07/2018

Festival Internacional de Folclore de Nova Petrópolis recebe mais de 130 mil pessoas

Extinção da Chama Folclórica e espetáculo “A Travessia: Memórias de uma Odisseia” marcaram o encerramento do evento

COMPARTILHAR GALERIA

FOTOS: Margarida Neumann

 

O 46º Festival Internacional de Folclore encerrou neste domingo, 29 de julho, consagrando-se como o maior evento cultural da Serra Gaúcha. Nova Petrópolis mostrou toda sua força no palco da diversidade, em harmonia com manifestações do mundo, em um grande evento de integração. Fortalecendo o tema “A Diversidade é o que nos Une”, a Cidade Jardim da Serra Gaúcha e Capital Nacional do Cooperativismo recebeu cerca de 1.500 dançarinos, músicos, artesãos e artistas em 17 dias de intensa programação. Mais de 130 mil pessoas prestigiaram cerca de 200 apresentações na Rua Coberta, junto à Praça das Flores de Nova Petrópolis.

A Chama Folclórica, que representou o desejo pela história, cultura e costumes, iluminando corações e mantendo viva a ardente paixão pelo folclore, foi extinta pelo prefeito Municipal, Regis Luiz Hahn e pelas Soberanas do Folclore Alemão, Rainha, Morgana Neumann, 1ª Princesa, Stéfani Wiltgen Gregórius e 2ª Princesa, Eduarda Weschenfelder, no palco da diversidade. Emoldurados pela comissão organizadora e equipes de trabalho que conduziram o Festival Internacional de Folclore ao sucesso alcançado, prefeito e Soberanas apagaram a centelha que voltará a arder somente em 2019.

O espetáculo “A Travessia: Memórias de uma Odisseia”, protagonizado pelos integrantes da Associação dos Grupos de Danças Folclóricas Alemãs de Nova Petrópolis e CTG Pousada da Serra, voltou ao palco da diversidade neste domingo, 29 de julho, marcando o encerramento do evento. Forte e emocionante, teve música ao vivo, canto, dança, teatro e documentário, narrando os desafios dos primeiros imigrantes por meio das palavras de grandes memorialistas. O relato de Antônio Sidekun, Vitor Gans, Ovídio Hillebrand, Cláudio Weber, Eugênio Spier, Gessy Deppe, Mário Konzen e Renato Urbano Seibt (im memorian) conduziu o público à penosa travessia daqueles que embarcaram com destino ao Brasil. O espetáculo “A Travessia: Memórias de uma Odisseia” foi o último ato do 46º Festival Internacional de Folclore de Nova Petrópolis.

Em 2018, 46 grupos folclóricos participaram do Festival Internacional de Folclore. Oito grupos folclóricos internacionais, seis nacionais, nove regionais e 23 grupos locais brilharam no palco da diversidade. O expressivo público teve a oportunidade de prestigiar, gratuitamente, manifestações culturais de sete países: Nova Zelândia, Áustria, Colômbia, Chile, Paraguai, Argentina e Uruguai; além dos Estados brasileiros do Pará, Paraíba, Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais e Goiás.

Além das apresentações de danças folclóricas, a 46ª edição contou com dois Desfiles de Integração, que transformaram a Avenida XV de Novembro em uma linda passarela para a rica diversidade de cores, ritmos e expressões; com o Baile Infantil, que reuniu pequenos folcloristas de Nova Petrópolis, Dois Irmãos, Picada Café, Santa Maria do Herval e São José do Hortêncio no palco do evento; os tradicionais Jogos Germânicos; quatro Noites Culturais, que levaram a diversidade do festival às localidades de Linha Imperial, Linha Araripe, Pinhal Alto e Fazenda Pirajá; três Celebrações da Vida, da Paz e da Diversidade, momentos de reflexão entoados pelo Grupo Acordes; oficinas de gastronomia e artesanato, Panelas e Mãos da Diversidade e com o 4º Sarau da Diversidade, entre outras atrações.

Durante todo o Festival Internacional de Folclore ocorreu a tradicional Feira de Artesanato, junto à Praça das Flores, apresentando 24 estandes com produtos vindos das mais diversas nacionalidades. Indonésia, Bolívia, Índia, Equador, África, Uruguai, Peru e Brasil foram alguns dos países representados com os mais variados produtos. A praça de alimentação reuniu deliciosas opções de gastronomia típica, lanches e bebidas. Chopp, bradwurst, pão com tiras, crepes e muito mais foram vendidos no evento.

 

Linha Brasil e Linha Araripe vencem os Jogos Germânicos 2018

As localidades de Linha Brasil e Linha Araripe conquistaram o título de campeã dos Jogos Germânicos do 46º Festival Internacional de Folclore de Nova Petrópolis neste domingo, 29 de julho. Bolão de Corda, Debulhar o Milho, Chopp em Metro, Rachar a Lenha e Arremesso de Chopp foram as modalidades da competição disputada durante o evento entre as localidades do Município. Linha Brasil e Linha Araripe somaram 108 pontos; com 106 pontos, a Fazenda Pirajá conquistou o troféu de vice-campeã, e, em 3º lugar ficou a Vila Olinda, com 70 pontos. Na 4ª colocação ficou a Linha Imperial, com 66 pontos; em 5º lugar, o Centro com 62 pontos, e, em último lugar a localidade de São José do Caí, com 50 pontos.

 

I Assembleia Nacional IOV - Organização Internacional de Folclore e Artes Populares

Em 2018, paralelamente ao Festival Internacional de Folclore, Nova Petrópolis sediou a I Assembleia Nacional IOV - Organização Internacional de Folclore e Artes Populares. O evento ocorreu de 26 a 28 de julho, nas dependências do Hotel Petrópolis, sob a coordenação do presidente da IOV Brasil, Antônio Clerton Vieira da Silva. O secretário geral da IOV Mundial, Fabrizio Cattaneo, da Itália, também esteve presente. Participaram como painelistas, o antropólogo e psicanalista, professor Eduardo Benzatti; a professora Mestre, Marlei Sigrist; o professor Doutor, Thiago Amorim e o professor, Gustavo Colares. O prefeito de Nova Petrópolis, Regis Luiz Hahn; o secretário Municipal de Turismo, Indústria e Comércio, Paulo Roberto Staudt e o secretário adjunto de Educação, Cultura e Desporto, Paulo Cesar Soares participaram da atividade. No encerramento do 46º Festival Internacional de Folclore, Antônio Clerton Vieira da Silva, anunciou que a IOV Brasil pretende indicar Nova Petrópolis como a cidade Capital do Folclore Internacional à IOV Unesco.

 

Chá das Soberanas reúne cortes do Folclore Alemão

A Rainha do Folclore Alemão Morgana Neumann; a 1ª Princesa Stéfani Wiltgen Gregórius e a 2ª Princesa Eduarda Weschenfelder, recepcionaram as cortes anteriores no 3º Chá das Soberanas. O evento foi organizado pela primeira e segunda-damas de Nova Petrópolis, Marion Spier Hahn e Sandra Daniele Haugg Fernandes, em parceria com a organização do 46º Festival Internacional de Folclore. O encontro ocorreu no Espaço Mais Cultura Professor Renato Urbano Seibt, dia 20 de julho. O vice-prefeito de Nova Petrópolis, Charles Paetzinger, também prestigiou o 3º Chá das Soberanas.

 

O 46º Festival Internacional de Folclore é uma realização da Associação dos Grupos de Danças Folclóricas Alemãs (AGDFA-NP) e Prefeitura de Nova Petrópolis. O Festival Internacional de Folclore de Nova Petrópolis integra o calendário anual da IOV – Organização Internacional de Folclore e Artes Populares.

O evento teve o financiamento do Pró-Cultura RS – Lei de Incentivo à Cultura, Secretaria da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, Governo do Estado do Rio Grande do Sul e Ministério da Cultura. Patrocínio de Dakota, Piá, Ave Serra, Sicredi, Coopershoes, Banrisul, Suibom e Companhia Riograndense de Saneamento – Corsan. Apoio da Associação Rota Romântica, Banco do Brasil, PD Eventos, Edelbrau e Vértice - Licenciamento e Gestão Ambiental.

Mais informações: facebook.com/FestivalInternacionaldeFolclore; www.festivaldefolclore.com.br. Compartilhe momentos de diversidade utilizando #FIFNP2018

 

CRÉDITO DAS FOTOS: Margarida Neumann