Ministério da Cultura e Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer apresentam:
Logotipo
Rainhas O tempo da diversidade chegou

16 de Julho a 2 de Agosto de 2020

O tempo da diversidade chegou

16 de Julho a 2 de Agosto de 2020

Rainhas
Festival de Folclore

Grupos Locais

Academia Tchon Ji - Taekwondo e Hapkido

De onde vem o grupo?
Nova Petrópolis - RS

A entidade já atua há mais de 25 anos na cidade e pelo menos há 08 anos participa no Festival Internacional de Folclore com suas apresentações que mesclam as técnicas de artes marciais do Taekwondo e Hapkido com a dança.


Ballerin Cia de Dança

De onde vem o grupo?
Nova Petrópolis - RS

A Ballerin Cia de Dança foi idealizada há nove anos atrás pela bailarina e
coreógrafa Fernanda de Christo. Atualmente possui sede nas cidade de Nova
Petrópolis, Dois Irmãos e Picada Café. Visando sempre um trabalho sério e
de responsabilidade técnica com seus alunos.

A escola acredita que a dança possa ser ensinada através de uma didática
ampla que abrange diversas manifestações corporais e artísticas, defendendo
o método integrado de linguagens e manifestações artísticas.

Ballet clássico, dança do ventre, dança aérea e hip-hop que irão compor a
apresentação da Cia nesta edição do Festival Internacional de Folclore.


Ballet Candice Assmann

De onde vem o grupo?
Nova Petrópolis - RS

O Ballet Candice Assmann foi fundado em março de 1996 na cidade de Feliz Rs, pela bailarina, professora e coreógrafa Candice Assmann, hoje está presente em mais de 10 municípios do Vale do Caí e aqui em Nova Petrópolis desde o ano de 2012, atuando junto à academia Corpo e Mente.

A Escola participa anualmente de Festivais de nível nacional e internacional, sempre conquistando premiações importantes.

Atualmente a bailarina Fernanda Martiny aluna do Ballet Candice Assmann desde os 3 anos de idade é bailarina contratada pelo Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Vitória Martiny também aluna com formação em nossa escola esteve participando do American Academy of Ballet em Nova York, em julho deste ano, lá conquistou primeiro lugar com a Coreografia Swanilda .

O Ballet Candice Assmann oferece aulas de ballet clássico para crianças, jovens e adultos que queiram fazer da dança um momento de lazer e aprendizado, assim como queiram fazer da dança sua profissão.


Banda Marcial de Nova Petrópolis

        Com a retomada dos ensaios e apresentações das 11 bandas marciais escolares de Nova Petrópolis, em 2018, surgiu a ideia de desafiar ainda mais nossos jovens talentosos musicais. A proposta visa a reunião dos destaques de todas as escolas do Município para comporem a Banda Marcial Municipal. Em outubro de 2018, iniciaram os primeiros ensaios, no Centro de Eventos. Sua primeira apresentação ocorreu no Natal no Jardim da Serra Gaúcha. Após o período de férias, a banda retoma os ensaios e conta com 65 integrantes, são jovens oriundos  de diferentes comunidades e bairros de Nova Petrópolis. A regência da banda é de Jessé Ruchel Chaves da Conceição, que é auxiliado pelo músico Everton Luiz Garcia da Fontoura. A Banda Marcial de Nova Petrópolis apresenta-se em aberturas de campeonatos e eventos esportivos, assim também, na 47ª edição do Festival Internacional do Folclore, no desfile cívico no Dia 7 de Setembro, na 9ª edição do Festival da Primavera e no Natal no Jardim da Serra Gaúcha em 2019. E realiza intercâmbios com outras bandas marciais em outros municípios.


Banda Municipal de Nova Petrópolis

De onde vem o grupo?
Nova Petrópolis - RS

A Banda Municipal iniciou suas atividades em 20 de setembro de 1971. Durante esse período, se apresentou dentro e fora do município, em inaugurações de inúmeras obras e eventos. Além dos hinos oficiais, o repertório apresenta um estilo bem eclético, passando pelas grandes Orquestras e Big Bands, além dos grandes intérpretes nacionais e internacionais. Como uma de suas metas, a Banda Municipal de Nova Petrópolis busca preservar a boa música.  


Böhmerlandtanzgruppe

De onde vem o grupo?
Nova Petrópolis - RS

A partir de 1858, Linha Imperial passou a ser colonizada por imigrantes vindos das mais diversas regiões do Império austro-húngaro. Em 1872 o número de imigrantes cresceu. Chegavam os boêmios, que deixaram para trás sua terra natal para construírem em Nova Petrópolis a sua nova pátria. Procurando preservar cada vez mais os costumes e tradições deixadas pelos antepassados, surgiu em 1987 o Böhmerlandtanzgruppe – que significa “Grupo de Danças Terra da Boêmia” (atual República Tcheca).

Em 30 anos de existência, o grupo já se apresentou em diversas cidades do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Ceará. Também em outros países com Argentina, Estados Unidos, Canadá, Alemanha e República Tcheca. Com diversos projetos iniciados, o Böhmerlandtanzgruppe preserva a memória de sua localidade em trabalhos como “Relembrando Linha Imperial”, Noites Culturais, Baile de Chopp e o “Café com Cultura”.

Desde 1989, o Grupo faz parte da Associação dos Grupos de Danças Folclóricas Alemãs de Nova Petrópolis. Atualmente, o Grupo está sob a presidência de Bárbara Neumann e conta com as categorias mirim, infantil e adulto, totalizando 93 integrantes. O Grupo caracteriza-se pela alegria, vontade firme de aprender e empenho em dar continuidade ao seu trabalho, uma vez que os próprios integrantes são responsáveis por ensinar e coordenar o grupo das crianças. As categorias mirim e infantil iniciaram suas atividades em 1991 e, atualmente, são coordenadas pelas integrantes: Angela Fuhr e Morgana Neumann.

Os trajes usados são confeccionados após rigorosa pesquisa e são característicos de algumas regiões da Boêmia como Böhmerwald, Egerland, Haid e Kreis Pilsen. O Grupo tem no seu repertório danças germânicas e poutporris montados pelos próprios integrantes que contam a história da Linha Imperial, bem como a história dos imigrantes na antiga Pátria.

O Böhmerlandtanzgruppe procura divulgar a preservação histórico-cultural que realiza como forma de homenagear os antepassados, vivendo hoje um pouco do que eles viveram, pois o legado e a dedicação por essa terra foram transmitidos de geração em geração com o amor e a alegria desse povo. O grupo preza pela valorização dos seus antecessores, uma vez que os mesmos são responsáveis pela construção da localidade que o grupo hoje representa. Assim se mantém vivas as tradições e mais que isso, as celebra a cada dia.


Centro Cultural de Capoeira Timbalauê

De onde vem o grupo?
Nova Petrópolis - RS

O Grupo foi fundado em 2015,pelo mestre Mineiro aonde conta com dois mestrando,um professor,dois instrutores e dois monitores total estimado de alunos 200.
O Mestre trabalha nos colégios da cidade de Nova Petrópolis.
O Centro Cultural de capoeira Timbalauê situa nas cidades de Igrejinha,Taquara, Canoas e no Uruguai.


CTG Pousada da Serra

De onde vem o grupo?
Nova Petrópolis - RS

Fundado no ano de 1983, o CTG Pousada da Serra é uma entidade tradicionalista que busca preservar o folclore e a tradição gaúcha em Nova Petrópolis. Seus departamentos campeiro, artístico e cultural desenvolvem atividades baseadas na cultura riograndense e promovem o desenvolvimento do cidadão no meio cultural. Os grupos de danças da Invernada Artística executam as danças tradicionais gaúchas baseadas na literatura oficial do Movimento Tradicionalista e retratam momentos da história gaúcha através dos temas de entrada e saída que trazem para o palco a verdadeira essência do homem campeiro do sul do Brasil.


Danças Criativas Regina Nienow

De onde vem o grupo?
Nova Petrópolis - RS

O grupo iniciou as atividades em 2003, quandoa Professora Regina Nienow, iniciou seu trabalho em Nova Petrópolis e emcidades vizinhas. Atualmente, o Grupo de Danças Criativas se diversificou emmatéria de estilos, oferecendo a comunidade de Nova Petrópolis ballet, jazz ezumba a várias faixas etárias. Participa do Festival desde sua fundação.

 


Edelweiss Tanzgruppe

De onde vem o grupo?
Nova Petrópolis - RS

O grupo Edelweiss Tanzgruppe, representa a localidade de Linha Araripe, da cidade de Nova Petrópolis- RS.
Fundado no dia 25 de setembro de 2008, com as categorias fraldinhas,mirim, infantil e infanto juvenil.
Edelweiss Significa "Branco precioso", é uma flor cuja símbolo representa o supremo talismã do amor, ela é encontrada o auto das montanhas nas regiões mais frias da Alemanha, Suíça, frança e Itália. A flor Edelweiss também foi a simbologia inspiradora dos amores, de príncipe e princesas. 
O Grupo Edelweiss Tanzgruppe representa a Localidade de Linha Araripe, o nome Linha Araripe, foi dado pelo Medidor e responsável pela abertura de caminho da colônias, em homenagem ao Coronel Araripe, que era um defensor da corte do Imperador Dom Pedro II, a localidade de Linha Araripe foi colonizada a partir de 1876, por imigrantes provenientes de vários estados europeus, da sua maioria vindos da Boêmia, alguns pomeranos e Saxões. 
O grupo representa a cidade de Miesbach localizada na alta Baviera, nos arredores de Monique. O traje usado representa Miesbach Tracht. Muito difundido na Baviera e tem como referencia e que surgiu entorno de 1900, com o crescimento das comunidades de trajes da região da Baviera, grupando vários correntes históricas da região. É Caracterizado pela utilização de calça de couro (não temos no grupo), ideias para dança de sapateado, além e as flores nos vestidos das moças deixando mais belo e delicado. 
E tem como finalidade a preservação da cultura deixada pelos nossos antepassados e continuar a escrever a nossa própria história. Dançar e colocar um traje típico não é apenas representar uma cultura mais sim é uma mistura de emoções que realizamos com o coração e gratidão aos nossos antepassados que ajudaram a construir nosso país. O grupo conta o apoio fundamental dos pais de seus integrantes!


Estúdio de Dança Essência

De onde vem o grupo?
Nova Petrópolis - RS

Nasceu com o propósito de levar a dança e informações da cultura árabe às pessoas de maneira correta e alegre. Desde 2006, dirigida pela professora e bailarina Patricia Nienow, apresenta a Verdadeira Arte da Dança do Ventre!


Grupo Acordes

 

O Grupo Acordes, da localidade de Pinhal Alto, é um grupo que se destina a produzir música vocal com acompanhamento instrumental. Tudo começou em dezembro de 2002, quando oito amigos decidiram montar um grupo para cantar em missas, casamentos e eventos de forma descontraída e alegre. Daí começou o gosto pela música vocal. Hoje, já com a trajetória de 17 anos, o Grupo canta um repertório que inclui a música de cunho religioso, como também canções folclóricas e MPB, incluindo sucessos nacionais e internacionais. Apresenta-se em diversos eventos dentro e fora do município, em missas da região e em festivais como o Festival Internacional de Folclore onde faz a base musical e vocal dos espetáculos apresentados e das celebrações “da Vida, da Paz e da Diversidade”. Há quatro anos faz parte do ”Espetáculo Instrumental e Vozes” junto com a Banda Municipal de Nova Petrópolis. Tem acompanhamento musical de César Henrique Staudt no piano e acordeon, Isabel Maldaner no violino e vocal, Marluce Maldaner e Claus Altevogt na flauta doce e vocal, Rafael Hansen e Sabrine Wolf no vocal, Davi Utzig na bateria e percussão, Cândida Maldaner no violão e vocal e conta com a participação especial de Eduardo Kaiser na guitarra, Éder Altreider no sopro, Marcos Schaefer, Júlia Staudt e Cristian Braun no vocal.


Grupo de Danças Folclóricas Alemãs Sol Nascente

De onde vem o grupo?
Nova Petrópolis - RS

O Grupo de Danças Folclóricas Alemãs Sol Nascente, da APAE de Nova Petrópolis foi fundado no dia 25 de agosto de 1996. Faz 21 anos que a APAE desenvolve um intenso trabalho pedagógico e participa todos os anos no Festival Internacional de Folclore. Seus dançarinos apresentam exemplos de superação, entusiasmo e amor pela dança.


Grupo de Danças Folclóricas Internacional

De onde vem o grupo?
Nova Petrópolis - RS

O Grupo de Danças Folclóricas Internacional de Nova Petrópolis foi fundado em julho de 1970, por Annemarie Frank e ficou sob sua coordenação até o ano de 1975, quando a mesma voltou para a Alemanha, seu país de origem. Em março de 1976, por convite dos integrantes do grupo, a senhora Irmgard Schuch assumiu a coordenação. Atualmente, o grupo é coordenado por Carlos Weimer. 
Visando resgatar as tradições de diversas etnias e erradicar preconceitos culturais, o grupo apresenta danças de diversos países, tais como Grécia, Israel, Alemanha, Bulgária, Estônia, Lituânia, Rússia, França, Itália, entre muitos outros. Através dos trajes típicos, cada casal representa um país diferente e também uma região distinta da Alemanha. 
O grupo conta com quatro categorias e mais de 50 integrantes, preservando a cultura, a tradição e a história dos antepassados através da dança. O Internacional é um dos sete grupos que compõe a Associação dos Grupos de Danças Folclóricas Alemãs de Nova Petrópolis e integra e representa o Departamento Cultural da Sociedade Cultural e Recreativa Tiro ao Alvo.
A trajetória do grupo, nesses 48 anos de história, já percorreu diversos estados e países, com integrantes tendo se apresentado na Argentina, no Japão e em alguns países da Europa. É com muito orgulho que o grupo resgata e dissemina suas atividades culturais por onde passa, sempre buscando preservar a identidade que constituiu o povo brasileiro: a diversidade cultural.


Grupo de Danças Folclóricas Margarida

De onde vem o grupo?
Nova Petrópolis - RS

O Grupo Margarida foi fundado em 3 de julho de 1993 pela Ordem Auxiliadora das Senhoras Evangélicas (OASE). Nesta ocasião a presidente da OASE Sra. Danila Arend convidou senhoras para participar do grupo, várias se mostraram interessadas e assim iniciou-se o Grupo de Dança Margarida.  A escolhja do nome foi em homenagem à flor margarida.Também foi decidido que os encontros dos ensaios seriam semanalmente no salão da OASE. 

Uma das fundadores ainda se encontra ativa até hoje para nossa alegria, a Sra. Zenilda Ruppenthal. 

Devido ao seu vasto conhecimento e experiência adquirida frete a outro grupos folclóricos foi escolhido como coordenadora a Sra. Irmgar Schuch, a mesma permaneceu por 15 anos, afastando-se por motivo de doença na família. 

Sra. Ana Maria Schumann assumiua a coordenação, porém quis o destino que em poucos meses depois, viesse a falecer. Passado este tempo difícil, Sra. Loni da Silva fez frente ao Grupo. 

Estamos comemorando 25 anos, muitas alegrias, muitas perdas e diversos obstáculos, mas sempre com fé e esperança e o intuito de levar nossa dança e cultura às novas gerações.

O nosso aniversário marca um novo círculoo, acumulamos vivências e experiências, agora é o momento de agradecer a tantas dádivas recebidas com o convívio daqueles que nos ajudaam a construir o nosso legado.

Com a mudança do nome do Grupo para Associação de Danças Folclóricas Margarida nosso ideial não mudou, continuaremos levando alegria aos que nos cercam, espalhando notas musicais por onde passarmos pondo alma e coração nas melodias da vida.

Nossa finalidade é: cultivar,propagar,difundir e preservar a arte da dança em todos os seus aspectos. Promover apresentações, participar de eventos no municipio,ou fora dele e divulgar o nome de Nova Petrópolis. Propor uma maior integração e união entre as idodas da comunidade local e fora do munícipio. 

Nosso lema: Fé, esperança e motivação é o que no conduz.


Grupo de Danças Folclóricas Sonnenschein

De onde vem o grupo?
Nova Petrópolis - RS

A palavra “Sonnenschein”, em alemão, significa “brilho do sol”. O Grupo foi fundado em 20 de julho de 1990. Nascia, em Nova Petrópolis, na localidade de Linha Brasil, um grupo de danças alemãs, formado por estudantes do Colégio Agrícola Bom Pastor. Coordenado pela Senhora Gisela Evers Krick, uma mulher que acreditava na preservação cultural por meio da dança, o grupo passou por inúmeras dificuldades, porém sempre perseverou, usando como ferramenta a sua alegria e o seu desejo de continuar a trilhar os passos demarcados por Gisela.
Inicialmente, o grupo representava apenas a localidade da Linha Brasil. Com o passar dos anos, o grupo foi aumentando e sentiu-se a necessidade de unir as duas comunidades em que moravam os integrantes. Sendo assim, passou a representar as comunidades de Linha Brasil e Linha Araripe, localidades vizinhas e ambas localizadas no interior de Nova Petrópolis. 
As comunidades foram colonizadas por volta de 1870, por imigrantes vindos da região do Hunsrück e também da Boêmia (região do atual território da República Tcheca). Incorporam no repertório do grupo, danças oriundas destas regiões e de outras tantas da Alemanha, República Tcheca e de outros países da Europa. Em homenagem à determinação e coragem dos primeiros imigrantes, que construíram aqui o seu novo “Heimat”, preservam a herança cultural dos seus antepassados através da dança folclórica. Além disso, o grupo cria coreografias próprias, prestando homenagens a momentos festivos das comunidades que representa, bem como de outros eventos dos quais participa, demonstrando a alegria de dançar e traduzir a tradição germânica.
O grupo conta com a participação de 35 integrantes na categoria adulta e 45 nas categorias fraldinha, pré-mirim, infantil e infanto-juvenil. É um grupo de amigos, que tem como objetivo “manter vivas as tradições de seus antepassados e continuar a escrever a sua própria história”.
Nas danças, procuram lembrar suas origens com muita alegria, orgulho e satisfação. Acreditam que um povo que não cultiva as suas tradições, tende a desaparecer por falta de identidade cultural. Cultivam a dança por ser uma das formas de expressão cultural mais autêntica de um povo.


Lustige Volkstanzgruppe Bergtal

De onde vem o grupo?
Nova Petrópolis - RS

Conhecer para preservar., foi com esse ideal que em 1995 a professora Silvia Drumm, da Escola Municipal de Ensino Fundamental Duque de Caxias, reuniu seus alunos e iniciou aulas de danças folclóricas alemãs em São José do Caí. A semente lançada rapidamente frutificou, tanto que em abril de 1996, um grupo de jovens da localidade interessou-se pelas danças, como forma de entretenimento e lazer, iniciando-se assim os primeiros ensaios na Sociedade Cultural e Esportiva Lira, ministrados pela professora e componente Silvia Drumm Kich. Formaram-se as categorias Adulto e Infantil, porém não mais vinculados á escola, mas representando um grupo folclórico e a localidade de São José do Caí, situada nas margens do Rio Caí, povoada e colonizada por imigrantes pomeranos. Passos lentos e seguros foram dados, trajes simples, á moda folclórica foram confeccionados e a cada nova etapa vimos que  a dança, além de entretenimento e lazer, abriu portas para o resgate e a preservação da história, da nossa identidade e a cultura dos nossos antepassados até a atualidade. O nome do grupo significa: LUSTIGE: animado; VOLKSTANZGRUPPE: grupo de danças folclóricas; BERGTAL: vale entre morros, assim somos um animado grupo de danças folclóricas que fica situado no vale  do belíssimo Rio Caí


Orquestra de Sopros de Nova Petrópolis

De onde vem o grupo?
Nova Petrópolis - RS

A Orquestra de Sopros de Nova Petrópolis - OSNP - iniciou suas atividades no ano de 1999 dentro da Fundação Cultural de Nova Petrópolis.

Atualmente atuando de forma independente, com apoio cultural da Prefeitura de Nova Petrópolis, é formada por músicos e musicistas de Nova Petrópolis e região, divididos nos naipes de Madeiras (Flautas, Clarinetes, Saxofones), Metais (Trompetes, Flugelhorns, Trompas, Trombones, Eufônios, Tubas) e Percussão, sob a regência do Maestro Lincoln da Gama Lobo.

Seu repertório vai do clássico ao popular, passando por Ritmos Brasileiros, Ritmos Latinos, Temas Eruditos, Jazz, Rock, Trilhas Sonoras de Filmes, Músicas Folclóricas e Temas Contemporâneos.

Seu trabalho ajuda a manter viva a música instrumental com instrumentos de sopro, forte tradição europeia trazida pelos imigrantes ao nosso país, e ao longo de sua existência teve a oportunidade de participar de eventos em várias cidades do Rio Grande do Sul.


Orquestra Jovem Municipal de Nova Petrópolis

A Orquestra Jovem Municipal de Nova Petrópolis foi fundada em setembro de 2018, com o intuito de desenvolver em sua comunidade o aprendizado musical, oportunizando aos jovens aulas de instrumentos musicais e prática de orquestra, ministradas por Leandro Sudbrack. A sua primeira apresentação ocorreu em dezembro de 2018 e, desde a sua formação, está aberta à participação de quem tiver interesse de aprimorar seus conhecimentos musicais.


ReFit Academia

A Refit Academia iniciou suas atividades em 2018, com diversos estilos e trouxe para o festival de 2018, ballet baby class com a professora Regina, este ano conta com novas professoras que atuam na Danç Aérea; professora Gabriela e Danças Criativas com a professora Raiama.


Schützenhaus Tanzgruppe

De onde vem o grupo?
Nova Petrópolis - RS

O grupo foi fundado em 28 de abril de 1993, por alguns membros da Sociedade Cultural e Recreativa Tiro ao Alvo. O primeiro casal de professores e maiores incentivadores foram Ademir e sua esposa Cíntia. O repertório principal do grupo são as danças germânicas para casados, o que deu origem à principal característica do mesmo, ou seja, sua categoria de casacos.

Para enfatizar ainda mais sua história, os integrantes deste grupo escolheram os trajes típicos conforme a região de onde seus antepassados vieram. Com isto, os trajes diferem uns dos outros e transmitem, por seus tecido e cores, as tradições e lembranças das terras distantes, conhecidas entre os imigrantes como terra natal.

 


Volkstanzgruppe Edelstein

De onde vem o grupo?
Nova Petrópolis - RS

O Volkstangruppe Edelstein foi fundado em 17 de agosto de 1994, na localidade de Fazenda Pirajá, município de Nova Petrópolis, sob a iniciativa de Yedda Leão Michaelsen. O nome do grupo significa Grupo de Danças Folclóricas Pedra Preciosa, sendo que a joia mais valorizada pelo grupo é a amizade, e é através desta que o grupo tem por objetivo, resgatar, preservar e difundir a cultura germânica através da dança.
Ao longo de sua trajetória cultural, o Edelstein realizou inúmeras apresentações em eventos culturais, encontro de grupos, eventos públicos e privados, e bailes no município de Nova Petrópolis e em diversas cidades do Rio Grande do Sul. Já enviou representantes para países como República Tcheca, Alemanha e Argentina e também para alguns estados brasileiros. Nessas apresentações e viagens, o intuito sempre foi tornar conhecido o trabalho de preservação da identidade cultural germânica realizado em nosso município, a herança deixada pelos nossos antepassados, e das transformações que a preservação cultural operou na forma de pensar dos integrantes. Atualmente a categoria adulto possui vinte e seis integrantes.
Esse movimento de resgate não está presente somente nas danças, mas também nas vestimentas. A confecção dos trajes foi realizada após muitas pesquisas sobre os povos germânicos que se concentraram na localidade de Fazenda Pirajá no período da imigração. O primeiro traje foi confeccionado no ano de 1995, é um traje de moda folclórica, que buscava imitar a forma de vestir no conceito geral. O segundo traje, confeccionado em 1998, é uma representação da região de Hunsrück, às margens do Rio Mosela, é um traje de trabalho representado no contraste das cores escuras e claras. Há uma variação deste traje, com xale, touca e avental escuro para as senhoras casadas ou viúvas, diferente das peças claras para as moças solteiras. O terceiro traje é uma homenagem aos imigrantes vindos da Pomerânia, é um traje de gala que representa a região de Oppel. O quarto traje foi confeccionado em 2017, é um traje festivo, representando a Renânia do Norte - Vestfália, estado mais populoso da Alemanha, conhecido por sua diversidade cultural, bem como pela população alegre e trabalhadora. O traje é usado nos finais de semana, em cultos, Kerbs, bailes, ou outros eventos sociais como batizados, casamentos, desfiles ou até mesmo em funerais, como homenagem a quem partiu. 
Além do trabalho de preservação na categoria adulta, o Edelstein também incentiva a preservação cultural nas crianças, que são o futuro de todos os povos, e para tanto, foi criada em 04 de maio de 2002 a categoria Mirim/Infantil. Coordenada por integrantes do adulto, as crianças tem um maior contato com as tradições por meio de danças, canções e brincadeiras. O primeiro traje da categoria data do ano de 2002 é uma adaptação do segundo traje da categoria adulta (Hunsrück). O segundo traje confeccionado em 2011, representa a região do Tirol, que sofreu forte influência italiana do pós-guerra, incorporando cores mais vivas e detalhes mais sutis, como fitas e bordados, ao traje mais fechado dos alemães.
O lema do grupo é “Em cada passo uma história, em cada ritmo uma conquista, em cada sorriso uma realização”. As conquistas são fruto de muito trabalho, dedicação e comprometimento, realizado em parceria entre comunidade e integrantes do grupo ao longo da história. 
É com grande alegria e satisfação, que o Volkstanzgruppe Edelstein contribui para preservar a cultura, aquilo que lhes foi deixado de mais precioso por aqueles que batalharam por seus ideais. É observando as lutas do passado que se pode projetar um futuro de glórias. É contando e festejando as histórias que elas são passadas às futuras gerações permitindo a sua continuidade.
 


Volkstanzgruppe Freundschaftskreis

De onde vem o grupo?
Nova Petrópolis - RS

     O Grupo de Danças Folclóricas Círculo da Amizade foi fundado em 13 de julho de 1992, na localidade de Vila Olinda, sob iniciativa de Yedda e Jorge Michaelsen.
Formado por um grupo de amigos, descendentes de alemães, o grupo tem por objetivo resgatar a herança cultural de seus antepassados. Neste sentido, desenvolve um minucioso trabalho de pesquisa das coreografias e trajes apresentados, como também um intercâmbio com grupos folclóricos de diferentes regiões da Alemanha. Querendo desta forma, cultivar e divulgar o folclore, para manter viva a tradição e a identidade cultural de cada um de seus integrantes.
O repertório do grupo é composto por diversas danças do folclore alemão, do folclore teuto-gaúcho, coreografias de músicas populares alemãs, uma peça teatral que retrata aspectos da imigração alemã (apresentada em alemão e/ou português), danças do folclore internacional e danças do folclore gaúcho. Para tanto possui trajes de diferentes regiões da Alemanha e um conjunto de traje gaúcho. 
O grupo representa a localidade de Vila Olinda, que se caracteriza por ter recebido imigrantes de diversas regiões da Alemanha, servindo como elo de ligação de pontos de colonização mais antiga com o centro.
Em 1996, 2011 e 2015 o grupo realizou turnês por várias cidades da Alemanha, com repertório de danças alemãs, gaúchas e brasileiras, levando e divulgando a cultura local para o exterior. 
Atualmente, o Grupo de Danças Folclóricas Círculo da Amizade (Volkstanzgruppe Freundschaftskreis) é divido em três categorias: infantil, infanto-juvenil e adulto, sempre incentivando os pequenos a participarem, ensinando a eles, além da dança folclórica, o cultivo e amor às tradições, com o objetivo de manter viva a identidade cultural local, contribuindo com a riqueza da diversidade que é o Brasil.


Volkstanzgruppe Tannenwald

De onde vem o grupo?
Nova Petrópolis - RS

Grupo com mais de 30 anos de história. Em seu repertório constam danças com música ao vivo, teatro e canto.
Preserva fortemente a cultura alemã na comunidade.
Lema: Conhecer e divulgar para preservar a tradição alemã.