Ministério da Cultura e Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer apresentam:
Logotipo
Rainhas O tempo da diversidade chegou

17 de Julho a 2 de Agosto de 2020

O tempo da diversidade chegou

17 de Julho a 2 de Agosto de 2020

Rainhas
Festival de Folclore Notícias
05/08/2019

47º Festival Internacional de Folclore encerra com sucesso em Nova Petrópolis

Espetáculo “Laços do Tempo” e extinção da Chama Folclórica marcaram o encerramento do evento

COMPARTILHAR GALERIA

FOTOS: Fotos: Mauro Stoffel e Fábio Grison

 

O 47º Festival Internacional de Folclore encerrou neste domingo, 4 de agosto, consagrando-se como o maior evento cultural da Serra Gaúcha. Nova Petrópolis mostrou toda sua força cultural no Palco da Diversidade, em harmonia com manifestações do mundo, em um grande evento de integração. Fortalecendo o tema “A Diversidade é o que nos Une”, a cidade Jardim da Serra Gaúcha e Capital Nacional do Cooperativismo recebeu cerca de 1.500 dançarinos, músicos, artesãos e artistas em 18 dias de intensa programação. Nova Petrópolis foi o reduto de culturas de diversas partes do mundo, como defendeu o tema da 47ª edição, “O Tempo da Diversidade Chegou”. Mais de 130 mil pessoas prestigiaram cerca de 200 apresentações na Rua Coberta, junto à Praça das Flores de Nova Petrópolis, além de 20 apresentações nos palcos das comunidades do interior do Município em, aproximadamente, 170 horas de apresentação.

A Chama Folclórica, que representou o desejo pela história, cultura e costumes, iluminando corações e mantendo viva a ardente paixão pelo folclore, foi extinta pelo prefeito de Nova Petrópolis, Regis Luiz Hahn; pelo vice-prefeito Municipal, Charles Paetzinger; pela presidente da Associação dos Grupos de Danças Alemãs de Nova Petrópolis (AGDFANP), Lediane Werner e pelas Soberanas do Folclore Alemão, Rainha Andressa Haas, 1ª Princesa Sara de Freitas e 2ª Princesa Luana Heck, no Palco da Diversidade. Emoldurados pela comissão organizadora e equipes de trabalho que conduziram o Festival Internacional de Folclore ao sucesso alcançado, prefeito, vice-prefeito, presidente e Soberanas apagaram a centelha que voltará a arder novamente de 16 de julho a 2 de agosto de 2020.

A noite fria deste domingo, 4 de agosto, não espantou o público da Rua Coberta e Praça das Flores, que foi assistir a segunda exibição do espetáculo “Laços do Tempo”, que homenageou os 30 Anos da Associação dos Grupos de Danças Folclóricas Alemãs de Nova Petrópolis (AGDFNP), entidade realizadora do evento. O espetáculo reuniu, aproximadamente, 250 artistas no Palco da Diversidade. “Laços do Tempo” revelou a alma, expôs gerações, lembrou sonhos e convidou à reflexão sobre a condução da vida e do tempo.

Em um momento de gratidão e reconhecimento, o prefeito de Nova Petrópolis, Regis Luiz Hahn e o vice-prefeito Municipal, Charles Paetzinger, fizeram a entrega de uma placa em homenagem aos 30 anos da Associação dos Grupos de Danças Folclóricas Alemãs de Nova Petrópolis (AGDFNP) para a presidente da entidade, Lediane Werner e integrantes da diretoria.

“Tudo o que um ideal precisa para ser realizado é de pessoas que se unam e acreditem que ele possa ser concretizado. A Administração Pública Municipal parabeniza a Associação dos Grupos de Danças Folclóricas Alemãs de Nova Petrópolis pelos 30 anos de trabalho em prol do Festival Internacional de Folclore de Nova Petrópolis e pela valorização da cultura do Município, Estado, País e mundo”. Dizia a placa assinada pelo prefeito Municipal, Regis Luiz Hahn; pelo secretário de Educação, Cultura e Desporto, Ricardo Lawrenz e pelo adjunto da pasta, Paulo Cesar Soares.

Na sequência, para surpresa da comissão organizadora, integrantes da diretoria da Associação dos Grupos de Danças Folclóricas Alemãs de Nova Petrópolis também prestaram uma homenagem ao secretário adjunto de Educação, Cultura e Desporto, Paulo Cesar Soares, que fez o roteiro e dirigiu o espetáculo “Laços do Tempo” em homenagem à AGDFANP, presenteando-o com uma placa e um quadro com fotos do espetáculo. O grupo agradeceu Soares pela dedicação ao folclore, pela preservação da cultura e pelos laços fortalecidos entre grupos folclóricos.

No Festival Internacional de Folclore, as diferenças é o que tornam todos iguais e a inclusão é o que aproxima os povos. Na 47ª edição, um intérprete de Libras – Língua Brasileira de Sinais esteve presente nos principais momentos do evento: Lançamento Oficial; Abertura Oficial; Celebrações da Vida, da Paz e da Diversidade; encerramento do Festival Internacional de Folclore e na transmissão dos históricos dos grupos folclóricos antes de cada apresentação no Palco da Diversidade.

No sábado, 3 de agosto, o Volkstanzgruppe Edelstein apresentou um espetáculo absolutamente emocionante. Sensível a ponto de tocar o coração da plateia, que viveu momentos de extremo sentimento. Entre lágrimas, aplausos e risos, os integrantes do grupo folclórico protagonizaram um dos momentos mais inclusivos e marcantes do 47º Festival Internacional de Folclore. Síndromes de Down, deficientes físicos, cegos, surdos e mudos foram estrelas no Palco da Diversidade, foram iguais, foram únicos, um só. O pulsar do coração deu o tom, o ritmo, a emoção. O público ficou de pé inúmeras vezes para externar a admiração pelo espetáculo “A Dança do Coração”.

O 47º Festival de Internacional de Folclore de Nova Petrópolis contou com a participação de 42 grupos folclóricos. A lista de atrações do evento cultural foi composta por 24 grupos locais e seis regionais, além de seis grupos nacionais dos estados da Bahia, Minas Gerais, Pará, Pernambuco e Espírito Santo, e seis grupos folclóricos internacionais vindos da Argentina, Colômbia, Costa Rica e Paraguai.

Além das apresentações de danças folclóricas, a 47ª edição contou com dois Desfiles de Integração, que transformaram a Avenida 15 de Novembro em uma linda passarela para a rica diversidade de cores, ritmos e expressões; com o Baile Infantil, que reuniu pequenos folcloristas de Westfália, Tupandi, São José do Hortêncio, Dois Irmãos e Nova Petrópolis na Sociedade Tiro ao Alvo, em um evento exclusivo para os pequenos; os tradicionais Jogos Germânicos, disputados nas modalidades chopp em metro, arremesso de chopp, circuito de tamanco, pregar o prego, rachar a lenha e debulhar o milho; com cinco Noites Culturais, que levaram a diversidade do festival às localidades de Linha Imperial, Linha Araripe, Pinhal Alto, Fazenda Pirajá e Vila Olinda; duas Celebrações da Vida, da Paz e da Diversidade, momentos de reflexão entoados pelo Grupo Acordes; a inédita programação beneficente Pernada Esportiva; as oficinas de gastronomia, Panelas da Diversidade, que ensinaram receitas de kartoffelküchelchen (bolinho de batata), glüwein (vinho quente alemão), torta capixaba e  arroz con pollo y ensalada rusa, uma iguaria da culinária costa-riquenha; com a oficina Mãos da Diversidade, que ensinaram a fazer artesanato com palha de milho e o chimarrão, a tradicional bebida dos gaúchos, e com o 5º Sarau da Diversidade, entre outras atrações.

Durante todo o Festival Internacional de Folclore ocorreu a tradicional Feira da Diversidade, junto à Praça das Flores, apresentando 25 estandes com produtos artesanais vindos das mais diversas nacionalidades. Indonésia, Equador, África, Peru, Bolívia, Índia e Brasil foram alguns dos países representados com os mais variados produtos. A praça de alimentação foi ampliada e reuniu deliciosas opções de gastronomia típica, lanches e bebidas.

 

Vila Olinda vence os Jogos Germânicos 2019

A localidade de Vila Olinda conquistou o título de campeã dos tradicionais Jogos Germânicos do 47º Festival Internacional de Folclore de Nova Petrópolis neste domingo, 4 de agosto. As disputas foram realizadas nas modalidades chopp em metro, arremesso de chopp, circuito de tamanco, pregar o prego, rachar a lenha e debulhar o milho, entre as localidades do Município.

O troféu de campeão foi entregue para Vila Olinda, que somou 120 pontos; Linha Brasil/Linha Araripe somaram 114 pontos e ficaram com o vice-campeonato; o Centro ficou em 3º lugar, com 100 pontos; em 4º lugar ficou o CTG Pousada da Serra, com 100 pontos; Fazenda Pirajá somou 96 pontos e ficou em 5º lugar; Linha Imperial ficou na 6ª posição, com 74 pontos; mesma pontuação atingida pela localidade de São José do Caí, que ficou em 7º lugar.

O 47º Festival Internacional de Folclore de Nova Petrópolis foi uma realização da Associação dos Grupos de Danças Folclóricas Alemãs e Prefeitura de Nova Petrópolis. O Festival Internacional de Folclore de Nova Petrópolis integra o calendário anual da IOV – Organização Internacional de Folclore e Artes Populares e o calendário de eventos oficiais do Rio Grande do Sul. Patrocinadores: Cooperativa Piá, Dakota, Sicredi, Coopershoes, Banrisul, Companhia Riograndense de Saneamento - Corsan, Suibom, Casa Cooperativa, Mercados Brombatti, Cervejaria Edelbrau e Rota Romântica. Apoiadores: PD Eventos, Hotel Jardins da Colina e Imobrás. Financiamento: Pró-Cultura RS – Lei de Incentivo e Fundo, Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Para mais notícias do 47º Festival Internacional de Folclore Nova Petrópolis acesse os sites: www.festivalinternacionaldefolclore.com.br e o oficial do Município, www.novapetropolis.rs.gov.br. Nas páginas oficiais do facebook do Festival Internacional de Folclore, facebook.com/FestivalInternacionaldeFolclore e da Prefeitura de Nova Petrópolis, facebook.com/novapetropolisrs, você encontra informações atualizadas, fotos e vídeos do evento. Compartilhe momentos de diversidade utilizando #47FIFNP. Siga o Instagram @prefeituranovapetropolis. Nova Petrópolis integra o Movimento Cidades Educadoras e o Festival Internacional de Folclore faz parte deste projeto.

 

FOTOS: Fábio Grison e Mauro Stoffel